Vestidos à caráter e com muita empolgação para pular a fogueira, cerca de 400 pessoas atendidas pelas cinco unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) participaram do Arraial que marcou as comemorações do mês de julho. As atividades aconteceram das 10 às 14h no Centro de Convivência da Melhor Idade (CCMII) e reuniram o público infantil, de adolescentes e de idosos.

A programação contou com brincadeiras e apresentações de dança e quadrilha. Aliás, a dança é um ponto em comum das oficinas de jovens e a melhor idade. O arraial realizou a promoção à integração entre os dois públicos, fazendo com que houvesse uma interação durante as atividades, conforme explica a coordenadora do Cras Caiuby, Cristiane Teixeira. “É uma ação que envolve a parceria da rede e o respeito mútuo e faz com que sejam respeitadas as limitações e potencialidades”.

Segundo a coordenadora do Cras Recanto Mônica, Érika Miller, o “Arraial dos Cras” coroa o encerramento das atividades juninas e julinas que trabalham durante este período vários aspectos da cultura popular brasileira. O ponto alto foram as quadrilhas. Cada uma se apresentou de maneira diferente, mas que trouxe o espírito da tradição das festas julinas. Inclusive, contaram com a participação de outros departamentos, como a Defesa Civil que teve integrantes das danças.

A decoração do local ficou por conta dos alunos do curso de Eventos, oferecido nos Cras e que contempla a organização de festas.