Encontro setorial teve como objetivo ouvir técnicos e especialistas

A Secretaria de Planejamento de Itaquaquecetuba realizou, nesta quarta-feira (7), um encontro setorial que teve a presença do corpo técnico das secretarias, vereadores, delegados titulares e suplentes eleitos para o Conselho da Cidade, além das entidades de classe do município, como Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) e Fempi (Frente Empresarial Pró-Itaquaquecetuba).

Com o tema: “O desenvolvimento de Itaquá dos 100 anos”, o prefeito Eduardo Boigues fez a abertura do encontro. “O Plano Diretor contempla uma discussão para o progresso da nossa cidade, principalmente nos eixos imobiliário, urbano, econômico e social. Precisamos transformar Itaquá naquilo que nossos cidadãos precisam”, destacou. Ele aproveitou para apresentar alguns projetos em desenvolvimento que conversam diretamente com o que está sendo proposto no Plano Diretor, como a revitalização do Paço Municipal, o entreposto de alimentos e intervenções viárias.

O encontro setorial contou com duas mesas de discussões técnicas, sendo uma sobre o desenvolvimento imobiliário e urbano e outra sobre o desenvolvimento econômico e social. A primeira mesa foi composta pelo subdelegado do Creci-SP, Flávio Faria, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Jairo Saturnino, o coordenador dos comitês de empresas e de comunicação de marketing do Crea-SP, Joni Matos, e gerenciador dos departamentos da Ibiaçu, Marcelo Oliveira. A segunda foi formada pelo presidente da Fempi, André Domeni, o ceo da Ribeira Empreendimentos Imobiliários, Marcos Vassallo, o presidente do Rotary, José Luciano, e a secretária de Habitação, Ângela Quirino.

“Ouvimos a população e os grupos técnicos e assim conseguimos entender a necessidade da população em todos os bairros do nosso município, absorvendo a realidade de quem convive diariamente com as problemáticas. Foi uma grande contribuição para elaborarmos o Plano Diretor”, afirmou o secretário de Planejamento, Alexandre Feijó.

Os convidados deram sugestões para mudanças a curto, médio e longo prazo para a cidade, que vai compor o texto final. Entre os assuntos abordados, destacam-se:  a importância da regularização fundiária, os investimentos que norteiam o desenvolvimento da economia na cidade, REURB-S e REURB-E, a falta de mão de obra qualificada, a necessidade de investimento em educação profissional, além da alteração na legislação municipal, que precisa ser adaptada para as necessidades atuais e para os próximos 30 anos.

Audiência pública

No dia 20 de março, às 18h, acontecerá a segunda audiência pública do Plano Diretor, que dará seguimento às discussões para elaboração do projeto. O evento será realizado na Câmara Municipal (rua Ver. José Barbosa de Araújo, 267 – Vila Virgínia). Para acompanhar todo o processo de elaboração, é necessário ficar atento às publicações no site oficial (www.itaquaquecetuba.sp.gov.br).