A Prefeitura de Itaquaquecetuba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde divulgou o balanço da campanha “Fique Sabendo” essa semana. No município foram realizados 2.327 testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatite, entre os dias 25 de novembro e 8 de dezembro.

Desse total, 63 casos deram positivos para sífilis e já estão sendo tratados nas unidades de saúde do município. Além disso, 5 testes deram diagnóstico positivo para HIV e foram encaminhados para Serviço de Assistência Especializada (SAE) para tratamento.

Este ano, 715 homens, 1.491 mulheres, 244 gestantes se dispuseram a fazer os testes rápidos em uma das 21 unidades de saúde inseridas na campanha.  Sendo que desse total, 410 homens e 960 mulheres realizaram o teste pela primeira vez na vida.

Com o objetivo de combater infecções sexualmente transmissíveis como a AIDS, à campanha “Fique Sabendo” promovida pela administração municipal chegou ao fim. No entanto, o trabalho preventivo e de orientação sobre os riscos dessas doenças, bem como a importância do diagnóstico, segue em todos os equipamentos de saúde de Itaquá o ano inteiro.

Até sexta-feira, dia 15 de dezembro, a exposição “A AIDS ainda não acabou…” pode ser visitada no Shopping Páteo Itaquá (Av. Ítalo Adami,1809 – Vila Zeferina). A mostra é uma realização da Secretaria de Saúde com o apoio da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, concretizada com trabalhos confeccionados pelos alunos da rede estadual de ensino de Itaquaquecetuba e Poá.

A abertura da exposição foi promovida no dia 1º de dezembro, data em que é comemorado o Dia Mundial de Combate à AIDS, e que tem por finalidade levar informação sobre a doença e diminuir o preconceito.

A mostra faz parte da programação da Campanha “Fique Sabendo”, que além de informações e orientações sobre as infecções sexualmente transmissíveis, ofereceu testes rápidos, preservativos (feminino e masculino) e gel lubrificante para à população.

Durante toda a campanha, a Secretaria Municipal de Saúde intensificou o trabalho preventivo em todos os equipamentos pertencentes à Rede de Atenção Básica – Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Saúde da Família (USF), Serviço de Assistência Especializada (SAE), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e o Centro de Saúde (CS) 24 horas.

PREVENÇÃO Todas as unidades de saúde oferecem insumos de prevenção (gel lubrificante, preservativos femininos e masculinos e materiais educativos) o ano inteiro sem nenhum custo.

Os equipamentos de saúde também disponibilizam testes rápidos e convencionais de HIV, Sífilis e Hepatite B e C. O resultado sai na hora e em caso de diagnóstico positivo, o paciente é encaminhado para o SAE (localizado na Rua Duque de Caxias n.º 187 – Centro -telefone: 4640-3240).

SAE – O Serviço de Assistência Especializada atende de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas. Neste espaço são oferecidos exames médicos para acompanhamento do tratamento, consultas com enfermeiros e infectologistas, serviço social e psicológico, assim com os medicamentos (antirretrovirais) necessários.

COMBATE – A campanha “Fique Sabendo” é realizada anualmente e funciona como uma estratégia importante no enfrentamento do diagnóstico tardio do HIV, que tem como objetivosampliar o acesso da população sexualmente ativa ao teste e à informação sobre transmissão, prevenção e tratamento destas Infecções Sexualmente Transmissíveis que são silenciosas; testar pessoas sexualmente ativas que nunca realizaram o teste anti HIV na vida; acessar e sensibilizar pessoas mais expostas ao HIV a fazerem o teste; e acompanhar todos os casos positivos até que cheguem à unidade de referência para acompanhamento e realização de exames.

Em 2016 foram registrados 120 casos novos no município. Até junho desse ano o SAE registrou 46 novos casos.

MULHERES CONTRA AIDS Em Itaquaquecetuba também é promovida o ano inteiro a campanha “Mulheres contra AIDS”. A ação é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde – através da Vigilância Epidemiológica, do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e do Serviço de Assistência Especializado em HIV/DST/AIDS. Por meio de um display, a campanha tem como proposta a distribuição de preservativos em grande escala em pontos de ampla circulação.

A campanha “Mulheres contra AIDS” nada mais é do que uma nova estratégia da gestão municipal comandada pelo prefeito Dr. Mamoru Nakashima para ofertar proteção para homens e mulheres fora dos serviços de saúde.  Só este ano mais de 330 mil preservativos foram distribuídos por meio dessa iniciativa.